O Senhorio de Jesus na vida do servo…

“Por isso Deus o exaltou soberanamente e lhe deu o nome, que está acima de todos os nomes. Para que ao nome de Jesus, se dobre todo o joelho, no céu, na terra e nos infernos. É toda a língua confesse para a glória de Deus Pai, que Jesus Cristo é Senhor”. Filipenses 2,9-11

Nunca é demais pensar e reflectir sobre o Senhorio de Jesus. A Ele toda a gloria a honra e o louvor, porque Ele é Senhor soberano, tudo a Ele pertence e existe, Nele, por Ele e para Ele.
Como Único, Soberano e Eterno Senhor, ao entregar-se livremente na Cruz, assumiu o papel de servo fiel à vontade do Pai, dando o vivo testemunho de fidelidade e submissão à tarefa que o Pai lhe havia designado.
Jesus tem autoridade para exercer seu papel de Senhor, visto que assumiu na prática o papel de servo, com sua vida Jesus nos mostra o verdadeiro papel do servo.
Como servos de Cristo, devemos trazer em nós as marcas de Cristo, para que isso aconteça em nós, é preciso que Jesus Cristo venha a ser de facto o Senhor da vida do servo.
O ser humano, como administrador da criação, pois assim o próprio Criador o determinou e falou: – “Crescei, multiplicai-vos, enchei a terra e dominai-a” Genesis.1:28 administrar o mundo criado pelo Senhor como um servo dedicado e submisso ao plano dado por Deus aos seus servos.
Jesus é o Senhor e Rei dos reis. Como diz a Escritura “Por isso Deus o exaltou soberanamente e lhe deu o nome, que está acima de todos os nomes”. Filipenses 2:9

Aceitar a Jesus como Senhor absoluto de nossas vidas e de todo o universo, é um acto de confissão e crença na Palavra de Deus, onde lemos: “Portanto, se com tua boca confessares que Jesus é o Senhor, e se em teu coração creres, que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo”. Romanos 10:9


Confessar, significa testemunhar, mostrar com a vida, com as atitudes, com tudo o que somos. Para confessar Jesus, precisamos conhecê-lo, ama-lo, imitá-lo, servi-lo, vivê-lo em nosso servir.
Servir ao Senhor só é possível pelo Espírito Santo, assim como confessar e crer Nele como único Salvador é fruto da acção do Espírito em nosso coração.
“Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo”. 1ª Coríntios 12:3
Estar debaixo do Senhorio de Cristo, faz do servo um servo apto para servir de forma vitoriosa, capacitado de sabedoria e poder, pois seu coração e mente são ocupados pelo Espírito Santo de Deus. Jesus estará entronizado no coração e na mente de quem o serve.

“Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo”. 1ª Coríntios 2:16

Portanto, ser servo de Jesus e da sua Igreja, não é apenas confessar a Jesus, não é somente pregar e falar de Jesus, mas é viver Jesus, é ser submisso a Ele de forma a obedecer sua Palavra e cumprir com sua ordenança de ir a todo o mundo e ensinar a todos a respeito de Jesus.
Servir a Cristo deixa de ser sacrifício quando o fazemos de coração submisso e reconhecendo o senhorio dele sobre nossa vida. Como Senhor, Jesus é o dono do nosso viver, como dono tem autoridade sobre o nosso querer.
Mais que Senhor, Jesus que ser nosso amigo, Ele nos quer fazer conhecedores do seu querer, do seus desejos e sonhos para com as pessoas.
Somente o servo que é amigo de Cristo poderá conhecer o seu querer de forma muito pessoal e íntima.

“Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer”. João 15:15

Tornar-se amigo de Jesus, só será possível gastando tempo na presença do Senhor, na oração pessoal, no dialogo com Ele, na leitura da Escritura, no serviço da sua obra, no compartilhar do amor de Jesus com o próximo.
Temos a honra e alegria em servir ao Senhor e a sua Igreja, porque Ele nos concedeu esse privilégio, não foi escolha nossa, mas Ele n os escolheu e nos designa para ir e produzir bons frutos em sua obra.
Vamos aceitar o Senhorio de Cristo em nosso viver e assim colher os frutos que desde já estão separados pelo Senhor.

“Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda”. João 15:16


About this entry