O Servo na área da música…

O que seria da igreja sem a presença da música na adoração a Deus?
O que seria da igreja se apenas a música fosse o meio de adoração a Deus?

Há igrejas que se preocupam apenas com o ministério da música, onde a maior parte do tempo de seu culto é dado a cantar e ministrar louvor através da música.

Há igrejas onde os servos que ministram louvor através da música, se retiram do culto após participarem tocando ou cantando, deixando de participar do momento de louvor e ministração da Palavra.

Há muitos servos do louvor, que dedicam horas e horas semanais no preparo das músicas através dos ensaios, mas não se sujeitam a dedicar um pequeno tempo da semana para a oração e o estudo da Palavra.

O que nos ensina Davi sobre o louvor, sobre a música na vida da igreja?

O rei Davi, revela que o serviço do louvor é tão importante, que é preciso haver uma equipe que seja consagrada a esse ministério, sendo necessário que cada membro desse ministério seja agraciado com dons e talentos musicais, que possam ser apresentados perante a Igreja como membros responsáveis e ungidos por Deus para ministrar o louvor na congregação.

“Estes são, pois, os que Davi constituiu para o ofício do canto na casa do Senhor, depois que a arca teve repouso. E ministravam diante do tabernáculo da tenda da congregação com cantares, até que Salomão edificou a casa do Senhor em Jerusalém; e estiveram, segundo o seu costume, no seu ministério”. 1º Crônicas 6:31,32

Havia dentro do tempo de adoração ao Senhor, uma ordem de culto, da qual o louvor fazia parte, o culto era a soma de tempos específicos, dentre os quais o tempo dos cânticos.

“E repartiu a todos em Israel, tanto a homens como a mulheres, a cada um, um pão, e um bom pedaço de carne, e um frasco de vinho. E pôs alguns dos levitas por ministros perante a arca do Senhor; isto para recordarem, e louvarem, e celebrarem ao Senhor Deus de Israel. Era Asafe, o chefe, e Zacarias o segundo depois dele; Jeiel, e Semiramote, e Jeiel, e Matitias, e Eliabe, e Benaia, e Obede-Edom, e Jeiel, com alaúdes e com harpas; e Asafe se fazia ouvir com címbalos; Também Benaia, e Jaaziel, os sacerdotes, continuamente tocavam trombetas, perante a arca da aliança de Deus.” 1º Crônicas 16: 3-6

Davi definiu que o ministério do louvor seria dado aos Levitas, esse seria o serviço deles continuamente.

“Destes foram também os cantores, chefes dos pais entre os levitas, habitando nas câmaras, isentos de serviços; porque de dia e de noite estava a seu cargo ocuparem-se naquela obra”. 1º Crônicas 9:33
“Então Davi deixou ali, diante da arca da aliança do Senhor, a Asafe e a seus irmãos, para ministrarem continuamente perante a arca, segundo se ordenara para cada dia”.
1º Crónicas 16:37

A escolha dos elementos para participar no importante serviço do louvor, não foi feita sem critérios, onde qualquer um podia participar, mas havia um cuidado especial na escolha e consagração desses elementos.

“E era o número deles, juntamente com seus irmãos instruídos no canto ao Senhor, todos eles mestres, duzentos e oitenta e oito”. Crônicas 25:7

O ministério deles não era apenas cantar, mas sim, ministrar uma mensagem clara e específica através do canto, eram ungidos do Senhor.

“A ninguém permitiu que os oprimisse, e por amor deles repreendeu reis, dizendo: Não toqueis os meus ungidos, e aos meus profetas não façais mal. Cantai ao Senhor em toda a terra; anunciai de dia em dia a sua salvação. Contai entre as nações a sua glória, entre todos os povos as suas maravilhas. Porque grande é o Senhor, e mui digno de louvor, e mais temível é do que todos os deuses”. 1º Crônicas 16:21-25

O louvor sempre fez parte do culto, do povo de Deus, da Igreja de Cristo, sendo que os princípios para o exercício desse serviço sempre foram os mesmos, tendo como base os dons dados por Deus a cada servo do louvor, a capacidade e o preparo desses servos, e principalmente a unção do Senhor sobre eles e seu importante ministério.

Ficou sempre claro que o serviço de louvor é importante, desde que esteja integrado ao contexto geral do culto, se realizado de forma isolada, perde o seu propósito.

A ministração do culto a Deus através da sua igreja no mundo, deve ser feita de forma integrada, onde o culto se completa com a oração, com o louvor e o ministrar da Palavra de Deus.

Quanto ao servo na área da música, sempre é bom lembrar que:

“Não basta ter talento, é preciso ter unção”

Amem!


About this entry