Servo de coração aprovado…

O que faz de alguém um bom servo de Deus?

Do que é composta a vida de um servo exemplar?

Apesar de Deus já saber de antemão quem serão seus servos fiéis, aqueles que se identificarão com os seus propósitos, ele dá a cada um a oportunidade de se apresentar ao serviço.

Imagina você se apresentando diante de Deus para ser examinado, entrevistado, candidatando-se ao serviço cristão.

Como seria esse encontro?

Como será a forma de avaliação que Deus usará?

A fim de ter uma ideia, vamos pensar na pessoa de Davi, aquele que foi escolhido por Deus após serem examinados alguns candidatos.

É importante lembrar de que Davi era um candidato dentre oito , ele e seus irmãos, todos passaram pela entrevista diante de Deus.

Podemos dizer que a principio Davi estava em desvantagem, pois era o mais novo de todos, sua tarefa como filho caçula,  era considerada sem expressão pelos irmãos.

Fisicamente estava em desvantagem, ele era o mais fraco e o menor de todos.

Foi o ultimo a ser entrevistado.

Em meio a entrevista feita aos candidatos, uma frase merece ser destacada e gravada em nossa mente e coração, a frase dita por Deus ao servo Samuel, aquele que estava  dirigindo a seleção a mando de Deus.

Porém Deus disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração”. 1º Samuel 16:7

Através desta frase, vemos o que serve de base para Deus avaliar seus candidatos a servos.

Apesar de Davi ser o caçula, Deus conhecia seu coração.

Apesar dele ser fisicamente o menor, o mais fraco, Deus conhecia o seu coração.

Na verdade o trabalho de Davi não era tão sem importância como imaginava os seus irmãos, pois era um trabalho que exigia de Davi uma dedicação voluntária e infantil, ou seja, fazer o serviço de forma agradável e com espírito de uma criança, a qual se apresenta com um coração sincero, cheio de alegria e dedicação ao que faz.

O que capacitava Davi a ocupar a posição de servo de Deus, não era o seu currículo cheio de lutas e vitórias sobre os animais ferozes e devoradores de ovelhas inocentes, não era a sua capacidade musical, pois com sua harpa ele louvava a Deus e com certeza o rebanho se acalmava ao ouvir a musica.

Com certeza o que capacitava Davi era o seu coração sincero, obediente, um coração sem orgulho pretensioso, um coração sujeito a cumprir as ordens de seu pai, um coração cheio de amor pelo rebanho, amor disposto a dar de seu tempo, de sua vida, em benefício das ovelhas de seu pai.

O serviço de pastoreio realizado por Davi, tem muito a ver com o serviço que Deus tem para os seus filhos, aqueles que estão de coração aberto, dispostos a obedecer ao seu Deus e Senhor.

O serviço do servo de Deus exige de cada servo um coração cheio de humildade a ponto de se humilhar perante Deus até ser exaltado por ele.

“Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará”. Tiago 4:10

O servo que a si mesmo se exalta, será humilhado em seu viver.

“E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado”. Mateus 23:12

Dentro do processo de escolha de Deus, a humildade é fundamental, pois é preciso ser humilde para reconhecer a dependência total que temos de Deus.

Jesus é o exemplo maior de humildade, pois antes de ser o filho de Deus, ele se colocou como o servo de Deus, que veio ao mundo para servir a Deus e as pessoas.

O coração de Jesus era um coração cheio de amor, de submissão ao plano redentor de Deus, a humildade e a submissão de Jesus fazem do próprio Deus um servo.

“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Jesus Cristo,… e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz”. Filipenses 2: 5,7

O que fez de Davi um servo aprovado por Deus, o que fez de Jesus um exemplo de servo fiel, o que fará de nós servos aprovados, será o fato de termos um coração que agrada a Deus.

Os homens só podem ver e conhecer o exterior, aquilo que falamos e fazemos, mas Deus, somente ele, pode ver e sondar os corações.

Que a nossa oração seja como a oração do salmista:

“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno”. Salmo 139: 23,24

Amem!


About this entry