Em meio ao silêncio…

Em meio ao silêncio, eu ouço a sua voz, eu posso sentir o aroma da paz e a liberdade do espírito que me faz livre para seguir em frente no meu viver cheio de obstáculos e desafios.

Sim, eu posso continuar a viver em meio aos percalços de cada dia, pois tu me cercas com tuas mãos e me faz sentir a segurança da tua proteção.

Como protetor tu tens conhecimento do meu viver, tu sabes como eu me levanto e conhece o quanto me pesa caminhar em direção ao desafio, tu entendes o meu pensar, o quanto é difícil para mim o planejar diante do tempo incerto que me aguarda a cada manhã, sim, a incerteza de quanto ainda vou viver neste mundo, de quando serei tomado de assalto por momentos surpreendentes, tanto na parte alegre como na profundeza do abatimento repentino que surge como o sol matutino.

Apesar de tudo, eu posso confiar e sonhar com um futuro de eterna paz na sua presença.

“Senhor, tu me sondaste, e me conheces. Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento.” Salmo 139:1,2

Em meio ao meu caminhar, posso me refugiar no silêncio de minha alma, sim, na caverna dos meus pensamentos, pois somente ali eu posso ouvir sua voz sem qualquer interferência do que me rodeia, sim, eu e Deus, somente minha alma e seu espírito, um compartilhar onde a vida ganha sentido e a incerteza se torna clara e certa com a sua presença restauradora.

“Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó Senhor, tudo conheces.” Salmo 139:4

Como é bom ficar em silêncio diante de ti, pois o muito falar me leva a precipitar e fazer aquilo que não é o melhor, o silêncio me faz refletir e sentir no que me revelas através da presença do seu espírito.

O que seu espírito fala não pode ser interpretado por palavras humanas, por pensamentos carnais, pois tu tens as palavras de vida, palavras eternas, cheias de sabedoria, vindas dos céus.

“Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir.” Salmo 139:6

Impossível fugir da sua presença, não posso fugir de quem me da proteção e me ama, impossível me esconder dos seus olhos, impossível não desejar te escutar.

Sim, há valor no silêncio da minha alma, no esconderijo de seus braços.

Por onde quer que eu vá, haverá sempre um refugio silencioso e agradável para minha alma, o silêncio diante de ti é como a morada eterna que tens reservado no céus para minha alma restaurada por ti.

“Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que ali estás também. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.” Salmo 139: 7-10

Sim, no silêncio da minha alma, eu me encontro com meu Deus, eu ouço silenciosamente a sua voz.


About this entry